Partilhe

singular properties

Porquê Eco?

Porquê Eco?

Arquitetura e Integração Paisagística

A arquitetura do Resort e a escolha dos materiais teve como principal objetivo a integração harmoniosa dos edifícios na envolvente natural. A arquitetura dos edifícios foi ajustada à morfologia do terreno, de modo a minimizar o impacte paisagístico densidade de construção.

Os materiais de construção selecionados são naturais e de origem local/nacional, como a madeira criptoméria, o bambu e a cortiça, potenciando a integração dos edifícios na envolvente natural. 

Todo o mobiliário e peças decorativas do Santa Barbara foi concebido e construído exclusivamente para o projeto. Muitas das peças permitiram reaproveitar materiais inutilizados (candeeiros são recipientes de azeite de uma quinta abandonada, cadeiras e mesas do Restaurante têm estrutura em ferro de obra reaproveitado, revestidos de fibra vegetal recorrendo ao artesanato de capacho).

A obra foi realizada maioritariamente por empresas locais. Atualmente o Santa Barbara contrata empresas/trabalhadores locais para a realização das intervenções.



Política de Sustentabilidade de Santa Bárbara

O Santa Bárbara contratou durante o 1º trimestre de 2020 um serviço de auditoria em sustentabilidade junto de uma empresa de referência especializada neste campo, cujo diagnóstico se traduziu num plano de implementação de medidas e políticas, nomeadamente:

- Redução do consumo de eletricidade / redução das emissões de GEE - Elaboração e implementação de procedimentos e instalação de equipamentos para a poupança de eletricidade nas diferentes áreas (Housekeeping, cozinha, manutenção e escritórios).

- Separação de lixos e redução de resíduos para aterro em 20%
Desenvolvimento do plano de ação de sinalética com base no princípio dos 5 R’s (repensar, reduzir, reutilizar, reciclar, reparar. Este plano de ação inclui a reavaliação dos códigos LER atribuídos aos resíduos produzidos em conformidade com as regras da Agência Portuguesa do Ambiente e Secretaria Regional da Energia, Ambiente e Turismo dos Açores, para classificação de resíduos).

Compostagem

Parte da fração orgânica dos resíduos produzidos será encaminhada para a compostagem. O composto produzido é utilizado na horta que vai abastecer o resort com frutas, hortícolas e ervas aromáticas. 

- Implementação de uma política de compras sustentável 
Com o objetivo de evitar desperdício, preferência por compra de produtos locais e nacionais certificados, de origem sustentável e de comércio justo, eliminação de artigos de utilização única, utilização de produtos de limpeza ecológicos na desinfeção de superfícies, entre outros. 

- Valorização do capital humano e sensibilização para a sustentabilidade 
Formações, reuniões periódicas para melhoria constante da política de sustentabilidade implementada.

- Envolvimento dos hóspedes na política sustentável da unidade 
Sensibilizar para a temática incentivando as boas práticas ao longo da estadia. Desenvolvimento de pacotes/ atividades sustentáveis que incluam passeios pedestres e/ou de bicicleta na envolvente, atividades de agricultura na futura horta, atividades para explicar o processo de compostagem, limpeza da praia, desenvolvimento de atividade de turismo natureza (ex. observação de aves, ecologia terrestre), através do estabelecimento de parcerias com associações/ONGs locais.